Pages

terça-feira, 25 de outubro de 2016

BASTA!!!

  

O desamor constrói as guerras. O poder e a fama ao egoísmo, ao desafeto, A solidão deixa a pessoa fraca, mas se tivermos fortes laços com outras pessoas, nosso espírito pode ser tão sólido como o aço. Com o coração e a mente abertos para o amor e a amizade, 'expandiremos nossa rede de doutores na arte da felicidade' e que conduz todos ao nosso redor. Só o amor pelas pessoas tornará nossa terra iluminada, da qual se vence e se prospera.

(NiceVeloso)

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Luiz Gonzaga - Boiadeiro

                        

 Vai boiadeiro que a noite já vem
Guarda o teu gado e vai pra junto do teu bem
De manhazinha quando eu sigo pela estrada
Minha boiada pra invernada eu vou levar
São dez cabeça é muito pouco é quase nada mas não tem outras mais bonitas no lugar
Vai boiadeiro que o dia já vem
Levo o teu gado e vai pensando no teu bem
De tardezinha quando eu venho pela estrada
A fiarada ta todinha a me esperar
São dez fiinho é muito pouco é quase nada mas não tem outros mais bonitos no lugar
Vai boiadeiro que a tarde já vem
Leva o teu gado e vai pensando no teu bem
E quando eu chego na cancela da morada
Minha Rosinha vem correndo me abraçar
É pequenina é miudinha é quase nada mas não tem outra mais bonita no lugar
Vai boiadeiro que a noite já vem
Guarda o teu gado e vai pra junto do teu bem

Luiz Gonzaga e Gonzaguinha


 


Vem lágrimas em meus olhos, de tanto amor e saudade! 
Cresci ouvindo as belas canções de Luiz Gonzaga
O meu pai, quando chegava do trabalho montado em seu cavalo Portão de Ferro
Vinha sempre cantando a mesma canção "BOIADEIRO"
  Ele sabia que eu estaria na porteira da fazenda lhe esperando. Bons tempos eu vivi ao lado do meu saudoso pai Joaquim! Casei-me, e os meus filhos só dormiam ao som de Luiz Gonzaga!
O Mestre Lua!

Pixinguinha


Meu coração, não sei por quê Bate feliz quando te vê E os meus olhos ficam sorrindo E pelas ruas vão te seguindo Mas mesmo assim foges de mim Ah, se tu soubesses Como sou tão carinhoso E o muito, muito que te quero E como é sincero o meu amor Eu sei que tu não fugirias mais de mim Vem, vem, vem, vem Vem sentir o calor dos lábios meus À procura dos teus Vem matar essa paixão Que me devora o coração E só assim então serei feliz Bem feliz

(Pixinguinha)

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Vale a pena ler!

Enviado através do WhatsApp para mim.

Na cidade de Joinville houve um concurso de redação na rede municipal de ensino. 
O título recomendado pela professora foi: 'Dai pão a quem tem fome'. 
Incrível, mas o primeiro lugar foi conquistado por uma menina de apenas 14 anos de idade. 
E ela se inspirou exatamente na letra de nosso Hino Nacional para redigir um texto, que demonstra que os brasileiros verde amarelos precisam perceber o verdadeiro sentido de patriotismo. 
Leiam, e se emocionem assim como eu, o que escreveu essa jovem. 
É uma demonstração pura de amor à Pátria e uma lição a tantos brasileiros que já não sabem mais o que é este sentimento cívico.

Eis o que a garota escreveu: 
👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

“Certa noite, ao entrar em minha sala de aula, vi num mapa-mundi, o nosso Brasil chorar:
O que houve, meu Brasil brasileiro? Perguntei-lhe! 
E ele, espreguiçando-se em seu berço esplêndido, esparramado e verdejante sobre a América do Sul, respondeu chorando, com suas lágrimas amazônicas: 
- Estou sofrendo. Vejam o que estão fazendo comigo... 
Antes, os meus bosques tinham mais flores e meu seio mais amores. Meu povo era heróico e os seus brados, retumbantes. O sol da liberdade era mais fúlgido e brilhava no céu a todo instante. 
Onde anda a liberdade, onde estão os braços fortes? Eu era a Pátria amada, idolatrada. Havia paz no futuro e glórias no passado. Nenhum filho meu fugia à luta. Eu era a terra adorada e dos filhos deste solo era a mãe gentil. 
Eu era gigante pela própria natureza, que hoje devastam e queimam, sem nenhum homem de coragem que às margens plácidas de algum riachinho, tenha a coragem de gritar mais alto para libertar-me desses novos tiranos que ousam roubar o verde louro de minha flâmula. 
Eu, não suportando as chorosas queixas do Brasil, fui para o jardim. Era noite e pude ver a imagem do Cruzeiro que resplandece no lábaro que o nosso país ostenta estrelado. 
Pensei... Conseguiremos salvar esse país sem braços fortes? 
Pensei mais.... Quem nos devolverá a grandeza que a Pátria nos traz? 

Voltei à sala, mas encontrei o mapa silencioso e mudo, como uma criança dormindo em seu berço esplêndido.”

👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

quarta-feira, 25 de maio de 2016

O fogo pegou


Essa noite tive um sonho
Sonhei com a dança do amor
O ritmo é quente, muito envolvente
Ta subindo um calor

As pernas dançam
O corpo balança
Os braços se agitam
Cabeça levanta
Na dança do amor
O fogo pegou, o fogo pegou
Na dança do amor
O fogo pegou, o fogo pegou

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Só quero agradecer


Sigo em frente
Não tenho tempo a perder
Aprecio as pessoas ao meu redor
Aprendendo a transcender
Os segredos da vida...
Estão no coração

Vivo intensamente
Como se fosse a última vez
A esperança que tenho na alma
Deixo explodir em forma de canção

Oh tempo! Não vá tão depressa
Congele, demore um pouco mais
A cada dia que fico mais velha
As crianças crescem rápido demais
Assim depressa a inocência se vai

Eu sou avó, que tenho muito amor pra dar
Eu dou avó, sou amor, amor pra dar
A camilla, Mirella e Tici
Cauan e Gabriel...
E a quem mais chegar

Presentes que a vida me deu
Presentes gratuito que a vida me deu
Só quero agradecer!

(NiceVeloso)

segunda-feira, 7 de março de 2016

Wanderley Cardoso canta "Lua Branca" - 1978.


                   
                   
Lua Branca
Chiquinha Gonzaga
  

Oh, lua branca de fulgores e de encanto
Se é verdade que ao amor tu dás abrigo
Vem tirar dos olhos meus o pranto

Ai, vem matar essa paixão que anda comigo
Oh, por quem és desce do céu, oh lua branca
Essa amargura do meu peito, oh, vem, arranca

Dá-me o luar de tua compaixão
Oh, vem, por Deus, iluminar meu coração
E quantas vezes lá no céu me aparecias

A brilhar em noite calma e constelada
E em tua luz então me surpreendias
Ajoelhado junto aos pés da minha amada

E ela a chorar, a soluçar, cheia de pejo
Vinha em seus lábios me ofertar um doce beijo
Ela partiu, me abandonou assim
Ó, lua branca, por quem és, tem dó de mim

Slideplayer⚡Apresentação 'Prof. Rafael Faria Música Popular Brasileira.

 http://slideplayer.com.br/slide/3734347/

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Augusto Rodin

O Pensador é uma das mais famosas esculturas de bronze do escultor francês Auguste Rodin. Retrata um homem em meditação soberba, lutando com uma poderosa força interna. Wikipédia

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Tempo


Tempo de viver
Tempo de sorrir
Tempo para refletir
Tempo de entender
Que pra se vencer
É preciso progredir

Veja estrelas brilhando
No firmamento
Amor e respeito são flores
Que vem de dentro.

Tudo que temos 
São recordações
Tempestades e ventos
Sol de verão
Gente parece
 Um mata-borrão
Vamos viver o agora
Amanhã é ilusão

(NiceVeloso)