Pages

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Axé Bahia













Felizmente nasci na Bahia
Terra do Axé e do Pelô
O baiano é só alegria
Carnaval, samba-reggae
Em Salvador.
É Carnaval, é multidão
É o baiano explodindo de emoção
Com muito axé ele acredita
Que no poder não terá mais parasitas
É a minha Bahia, terra de fé e poesia
Nos somos conscientes da nossa cidadania.

(Nice Veloso)

[[Ficheiro:08814 w.JPG|thumb|Legenda]]
 [[Ficheiro:Montagem Salvador.jpg|thumb|Legenda]]
[[Ficheiro:Artesanato mercadomodelo ssa ba.jpg|thumb|Legenda]]

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Menino de Rua- Pepe Moreno


Porque tanto descaso? Porque tanto abandono? Porque finges não ver? Tantas vidas jogadas ao frio pra onde elas vão?O que será do amanhã se as crianças são o tesouro da humanidade? Por que são elas quem paga o preço mais alto quando a crise bate à nossa porta? POR QUÊ?

O Povo Brasileiro - 1 - Matriz Tupi A



Darcy Ribeiro conclui em seu O Povo Brasileiro:

"Estamos nos construindo na luta para florescer amanhã como uma nova civilização, mestiça e tropical, orgulhosa de se mesma. Mais alegre, porque mais sofrida. Melhor, porque incorpora em si mais humanidade.
Mais generosa, porque aberta à convivência com todas as raças e todas as culturas e porque assentada na mais bela e luminosa província da Terra."

1ª Mosta de trabalhos científicos - Anatomia Humana

Este vídeo é muito interessante. Vale muito a pena ver!!!

domingo, 26 de setembro de 2010

O toque do tambor











Zum, zum, zum, zum
Zum, zum, zum, zum
Toda essa gente mestiça e dengosa
Bonita, banhada de sol
Mercado modelo de um povo sofrido
Que brilha a luz do farol
Cultura gegê-nagô
Legado do nosso passado
Antes tudo era triste
Hoje tudo esta mudado
Nas ruas baianas vendendo
Saboroso acarajé
Em seu tabuleiro se encontra
Alegria, esperança e axé
Terra de encanto e magia
Pelô, Pelourinho anuncia
Olodum é cultura
Retrato fiel da Bahia
Olodum, Olodum
Capoeira levantou
Vou pra Conceição da Praia
Pegar o elevador
Vou seguir o Olodum
Pelas ruas do Pelô
Vou, ver o Olodum
Nas ruas do Pelô
Zum, zum, zum, zum
Zum, zum, zum, zum

(Nice Veloso)

[[Ficheiro:Farol barra.JPGthumbLegenda]]
[[Ficheiro:Mercado modelo salvador bahia.jpgthumbLegenda]]
[[Ficheiro:Baiana-acarajé-Salvador.jpgthumbLegenda]]
[[Ficheiro:Elevador Lacerda.jpgthumbLegenda]]

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Reviravolta








Tantos olhares perdidos
Nas estradas ensanguentadas
Sonhos perdidos no tempo
Pelos cantos escuros do mundo

No seu egoismo mergulhas
E finges não ver
Tantas vidas jogadas ao frio
Pra onde elas vão?
O que será do amanhã
Se a guerra é em vão?

Quando o mundo de cores
Revirar num vendaval
E os corações explodirem
De tanto amor que eles tem?

Não tomara forma aquela batalha
Que corta nossos sonhos
Que nem fio de navalha
Acreditem o nosso amanhã
Será bem mais feliz.

(Nice Veloso)

[[Ficheiro:Army.mil-2007-03-27-114351.jpgthumbLegenda]]
[[Ficheiro:M1A1 abrams front.jpgthumbLegenda

domingo, 19 de setembro de 2010

Desbravador

[[Ficheiro:Mountfujijapan.jpg.]]









Um jovem sonhador
com a força de um leão
Conquistou o mundo
Com sua determinação.
Sem poupar a própria vida
O kossem -rufu desbravou
Aos jovens herdeiros
O seu legado lhes deixou.
Pra ver o mundo acordar
Pra ver o mundo sorrir
O mundo se harmonizar
E ver o povo feliz.
Florestas sem desmatar
Os rios sem poluir
A fome e a guerra acabar
A nova era surgir.
O importante é não desanimar
Nessa conquista vamos continuar.
Se não deu certo tente outra vez
Temos o hoje pra recomeçar
Humanistas de braços fortes
Daisaku Ikeda clama por nós
Unindo forças para vencer
Um Brasil Monarca irá florescer.

(Nice Veloso

Corruption Leads to Misuse of Charity Supplies in Flooded Pakistan - 14 Sep 10

Corruption Leads to Misuse of Charity Supplies in Flooded Pakistan - 14 Sep 10

sábado, 18 de setembro de 2010

Tributo ao Raulzito




Há muito tempo que ele me falou
Tente outra vez e recomece a andar
Leve a vida como num romance astral
Aprenda e seja um maluco beleza

Misture tudo com a sua lucidez
Seja bem mais que uma manga de vez
Não seja apenas mais um na natureza

Faço um tributo ao meu ídolo da juventude
Faço um tributo ao saudoso Raulzito

Faço um tributo ao meu ídolo da juventude
Faço um tributo ao saudoso Raulzito
Sua mensagem está gravada no infinito...


(Nice Veloso)

Canto do chorinho




Toda manhã
Me levanto bem cedinho
Vou de encontro ao Pelourinho
Vou para a Didá tocar
Mestre Antonio
Me ensinou com carinho
Tocar o Brasileirinho
Com total dedicação.
Transmitindo a sua arte
E o seu talento
Me mostrando sutilmente
Como tocar um chorinho.
Este samba fiz em agradecimento
A Neguinho por seu talento
E a Didá poder criar
Desenvolvendo nossa criatividade
E poder vivenciar
Nossa cultura, nossa arte.

(Nice Veloso)

[[Ficheiro:Salvador-CCBY-2.jpgthumbLegenda]]

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Louca por você

Carnaval

Você me deixa doida de paixão
Pele macia corpo malhadão
Ao som do trio vou enlouquecer
Vou beijar a tua boca
E nos teus beijos me perder
No Farol da Barra
Quero te encontrar
E tua energia me eletrizar
Quero brincar coladinha com você
Vem aproveita a vida
Que ainda temos pra viver
Carnaval ta ai
Muitos dias de emoção
Tantas luzes na avenida
Iluminando o nosso chão
Mas você insiste em não ver
Tanto brilho na avenida
Refletindo eu e você
Só você não vê
Que estou apaixonada
Louca, louca por você.

(Nice Veloso)

Seguindo o Ara



Venho de longe, muito longe só pra ver
O AraKetu na avenida me fazendo enlouquecer
No toque do tambor dispara o meu coração
E nesse tique-taque a cada momento
Uma nova emoção
E nessa dança sensual me envolvendo de jeito
Sou alegre, sou feliz, sou baiano muito ledo
Do Campo Grande vou descendo
Até o Relógio de São Pedro
Vou dançando na avenida
Vou seguindo o AraKetu- Ara, Ara
A...AraKetu, A...Araketu
O meu coração dispara
Ao som da banda AraKetu- Ara, Ara
(Nice Veloso)

sábado, 11 de setembro de 2010

Alegria, Alegria


Em Novembro de 1966, vim morar aqui em Salvador. Para quem saiu de uma cidadezinha pacata do interior da Bahia, esta era uma grande metrópole cheia de encantos mil! Em 1967, aos 13 anos de idade, banhada pelo tropicalismo e o movimento psicodélico, nascia a minha grande admiração por Caetano Veloso. No dia do seu casamento, a praça da piedade estava lotada. Tinha gente subida nas árvores, outras nos capo dos carros. Eu estava bem em frente à porta da igreja, também, em cima do capo de uma Kombi que por sinal afundou de tanta gente. Nesse dia, fomos liberados mais cedo do colégio. Os professores entenderam a importância do evento. Casamento psicodélico, roupas psicodélicas. Era assim que chamavam as roupas coloridas, mine saias, calça colada com a boca de sino, pulseiras e colares extravagantes para a época. E mais, ao som da música Alegria, Alegria que estava no auge do sucesso. 1967, grandes recordações! Marcou para sempre a minha vida! Em homenagem ao meu ídolo uso o seu sobrenome em meu pseudônimo.

Canção estradeira


Andei por este sertão abrasador
E muitas coisas por lá eu vi
Eu vi a seca destruindo o sertanejo
Não tem mangueira, acerola ou sapotí
Vitalina anda léguas atrás d'água
Ah! Que vida dura vive o povo dali.
É bom saber que na vida tudo passa
Passa o amor, a lembrança até a dor
Resta a esperança no coração sertanejo
Que sobrevive a fome, a seca ao Deus dará
Poeira, estrada, mato seco e mais nada
Só o velho Chico no seu curso a deslizar!
  (Nice Veloso)

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Olhar carente


















Hoje fiquei a pensar
Em toda situação
Para dizer o que acho
Da tua indecisão
Por que negar
Esse nobre sentimento
Ficando assim
Tão sozinho em silêncio
Os olhos falam
O que o coração sente
No teu olhar tão carente
Percebi sutilmente
A tua solidão!

(Nice Veloso)

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Amazônia

A família é a base de tudo na vida!

pais_filhos-0021 - Recados Para Orkut
Nesse mundo tão conturbado que vivemos, a família é à base de tudo. A paz começa dentro da nossa casa e estende-se para a sociedade. Não é fácil mantermos a paz e harmonia da nossa família, mas, não é impossível! Temos que está sempre atento aos acontecimentos ao nosso redor. Eu acredito no amor filial e no poder de um diálogo franco e aberto. Como podemos falar de educação se muitas vezes não cumprimentamos as pessoas com um simples bom dia ou obrigado (a)? Como podemos falar em paz e democracia se não respeitarmos os direitos dos outros e vivermos sempre em pé de guerra? Nos mulheres temos um papel fundamental! Assegurar a paz e felicidade dos outros e da nossa família. Não deixe que a intempérie da vida tire o brilho do nosso olhar! Temos que inventar os nossos momentos felizes. Temos que ser criativas. Qualquer atividade que possa promover momentos lúdicos. Uma casa bem limpa e organizada, um simples jarro de flor à mesa e promover encontros da família com os amigos. Tudo isso são motivo de grande alegria, se nós aprendermos a valorizar e agradecermos pelas coisas simples e belas da vida!
“No livro A Família Criativa, pág. 10”, Dr. Daisaku Ikeda escreveu: "Acredito que o sucesso ou o fracasso da sociedade criativa como um todo dependerá de as mulheres poderem se encarregar do estabelecimento de uma família criativa. “Com amor, compaixão, inteligência e com a radiância do sol, elas podem criar a família que irá se tornar a unidade vital desse organismo dinâmico - a sociedade criativa.”.

sábado, 4 de setembro de 2010

Passageiro da ilusão




















Sair por aí te encontrar
Vou colhendo flores na estrada
Teu sorriso é o sol
Da madrugada
Me leva contigo aonde for
Nem que seja no seu pensamento
Nem que seja só por um momento
Sou passageiro da ilusão
Viajante de muitos corações
Tenho o mundo inteiro
Ao meu redor
Tantas coisas lindas
Pra se ver
Só está faltando você
Eu quero apenas você.

(Nice Veloso)